Banners viram bolsas nas mãos de detentos e moradores de comunidades

Nesse post o foco não será a reutilização de anéis de latinha, roupas vintage ou trapos de tecido, mas de peças de tecido vinílico que vemos quase diariamente por aí: os banners! Quem utiliza banners “em final de carreira” como matéria-prima, desde 2008, e com um esquema produtivo exemplar é a ONG Tem quem Queira.

IMG_20160503_123532
Matéria-prima da Tem quem Queira: milhares de banners captados de eventos promocionais. Foto: Arquivo Roupartilhei

A equipe de costureiros da TQQ é composta por detentos em diferentes regimes e moradores da comunidade do Turano (próxima ao bairro da Tijuca), que foram capacitados para transformar banners em bolsas de diferentes modelos, peças utilitárias e peças de decoração.

costureiros tqq
Detentos capacitados em costura pela ONG, trabalham na antiga oficina de presídio em Niterói. Foto: Divulgação Tem quem Queira
eu no showroom tqq
Eu em visita ao showroom da TQQ na Rua do Rosário, que dividia espaço com a oficina que está atualmente se mudando para o Turano. Foto: Arquivo Roupartilhei
linha casa TQQ
Produtos da linha Casa: jogos americanos, bolsa térmica, organizadores e cachepôs de banner. Foto: Arquivo Roupartilhei

A ONG surgiu para solucionar o problema da geração de resíduos da empresa de eventos LG Ventura,  a qual a presidente da TQQ, Adriana Gryner é também uma das diretoras.

Hoje, eles evitam que cerca de 4.000 m2 mensais de lona vinílica utilizados por poucos dias, ou mesmo algumas horas, sejam destinados a lixões ou terrenos baldios, onde demorariam mais de 200 anos para se decompor.

banner sendo recolhido
Equipe da TQQ recolhe lona vinílica após festa de Reveillón no Forte de Copacabana. Foto: Divulgação Tem quem Queira

Eu conversei com a Adriana, que me contou sobre como a TQQ acabou se tornando uma empresa social organizada e lucrativa, que conta com o patrocínio da Bradesco Seguros e atrai parceiros como a estilista Isabela Capeto e a Rádio SulAmérica. Ouça um pouco da história desse modelo de negócios tão completo:

Também conversei com o Gerente de Produção da TQQ, Humberto Ribeiro, que auxiliou na capacitação direta de nove detentos em regime fechado e semi-aberto na penitenciária Ferreira Vieira Neto, em Niterói, onde esteve a primeira oficina de costura da iniciativa.

Humberto TQQ
Humberto posa com a hashtag da ONG na entrada do showroom na Rua do Rosário. Foto: Arquivo Roupartilhei

Humberto me explicou que os núcleos produtivos da TQQ estão em transição nesse mês, e eles unificarão as oficinas que funcionavam na penitenciária de Niterói e no local do showroom no Centro do Rio, com o núcleo produtivo do Turano, que será ampliado. Vale a pena ouvir o relato dele sobre o treinamento realizado com os detentos, na antiga oficina da penitenciária:

A Secretaria de Segurança do Estado auxiliou a entrada da ONG no Turano, fazendo o link com a UPP local, e em cinco anos de atividades por lá, Adriana contou que nunca houve uma ocorrência grave relacionada à violência na comunidade – apenas pausas eventuais no cotidiano de trabalho.

Atualmente eles contam com 30 funcionários na linha de produção, entre modelistas, costureiros e cortadores, sendo metade moradores da comunidade, e a outra metade, ex-detentos do sistema prisional. Para captar os detentos para a mão-de-obra, eles tiveram auxilio da Secretaria de Administração Penitenciária, que fez a triagem com o objetivo da reintegração social.

mulheres costurando tqq
Moradoras da comunidade do Turano trabalham na oficina local. Foto: Divulgação Tem quem Queira

Para conferir mais modelos de bolsas e outros produtos, dá uma passada lá no site deles: temquemqueira.org.br

Precisa dizer que a compra será por uma ótima causa?

❤❤❤

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s